Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Defesa Civil decreta estado de emergência em ruas de Cuiabá

 
 -
As constantes chuvas registradas em Cuiabá nos primeiros três meses do ano causaram e continuam provocando grandes estragos pela cidade. Para sanar problemas, antes que estes se tornem ainda mais graves, a Defesa Civil de Cuiabá irá interditar a Rua Rui Barbosa no cruzamento com a Avenida Senador Metello, na região do Córrego Engole Cobra, a partir da segunda quinzena de abril.

A estrutura de escoamento da água na região e do córrego está fortemente comprometida, causando erosões na pavimentação da região e três casas correm o risco de desmoronar.

Em janeiro, após um fim de semana de muita chuva, uma casa cedeu parcialmente e feriu levemente os moradores do imóvel, incluindo um cadeirante. Na ocasião foram tomadas medidas paliativas, porém a Secretaria de Obras e a Defesa Civil irão realizar as obras na região para que novos desmoronamentos não sejam registrados.

“Já nos reunimos com a secretaria, com a prefeitura e com o presidente do bairro. Ele nos disse que a estrutura de drenagem no local já tem 30 anos e foi construída pelo então prefeito Dante de Oliveira. Ela já atingiu a expectativa de vida útil esperada  e precisa ser renovada. Vamos nos reunir com os moradores e passar para eles o que será feito ainda na próxima semana”, explicou o diretor da Defesa Civil de Cuiabá, Paulo Wolkmer.

Será decretada situação de emergência no local para as obras, e os moradores terão que se adaptar a essa situação na qual a rua terá que ser “aberta” para reparos na tubulação de escoamento da água da chuva.

As três casas com estrutura mais comprometidas estão exatamente sobre o córrego Engole Cobra em área não edificante, que não permite construção, e além de representar um risco de desmoronamento, também é um empecilho para os reparos no local.

Conforme explicou o coronel, entre janeiro e março deste na já choveu 77% do previsto para todo o ano. De acordo com a média climatológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), são esperados 1.360 milímetros de chuva para a Capital em 2018, dos quais 1.047 já foram registrados no primeiro trimestre.


 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE