Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

ECONOMIA

O risco da guerra comercial de Trump

 
 -
O grau de apreensão em relação às medidas protecionistas de Donald Trump é bem maior do que deixam transparecer as autoridades relacionadas ao tema quando dele tratam publicamente.

Não se admite passividade diante da ofensiva do presidente americano de sobretaxar as importações de aço sob o falso argumento da segurança nacional.

Difícil é definir qual a melhor estratégia. Na sua passagem por Brasília, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) o brasileiro Roberto Azevedo, expôs a interlocutores o que lhe parece ser o dilema crucial do momento.

Recorrer à OMC contra a medida protecionista de Trump é o caminho natural. Mas dois riscos devem ser considerados. Se os EUA não forem condenados na organização, vitória de Trump.

Mas se a OMC condenar os Estados Unidos (o que é provável) não é certo que isso venha a se traduzir numa vitória para os países que eventualmente entrarem com a ação: Trump, o sem-limites, poderia retirar os EUA da OMC.

O que seria uma solução (a condenação de uma medida protecionista danosa ao comércio mundial) poderia na realidade converter-se num agravamento do problema.

Nesse contexto, o risco de uma guerra comercial a que tem se referido Roberto Azevedo é um risco real. Não apenas uma ênfase da retórica diplomática.


G1

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE