Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Polícia apreende madeira extraída ilegal e encontra trabalhador em situação de escravidão

 
Uma ação conjunta entre a Polícia Civil e Polícia Militar do município de São José do Xingu apreendeu madeira extraída ilegalmente e localizou um homem que trabalhava a 16 anos em situação análoga à escravidão em uma fazenda da região do Xingu.

Após uma denúncia, os policiais civis e militares de São José do Xingu se deslocaram até a referida fazenda onde encontram rastros de crime ambiental, no local a madeira era extraída ilegalmente e posteriormente feito carvão vegetal.

Em um barraco de madeira com telhado de lona os policiais localizaram o senhor M. S. F quem produzia o carvão e fazia a retirada da madeira. O trabalhador contou aos policiais que mora no local a mais de 16 anos e que nunca teve uma moradia melhor e que o proprietário da fazenda o “patrão” no caso pagava mensalmente o valor de R$ 1.000,00 por seu trabalho.

O carvão feito pelo trabalhador era vendido para vizinhos e madeira retirada da fazenda era comercializada para outras fazendas. O trabalhador conta que o dono da fazenda era ciente do desmatamento e que nunca o impediu de exercer o serviço. 

Segundo consta no boletim de ocorrência o local onde o trabalhador exercia suas funções não oferecia o mínimo de higiene ou mesmo de condições de trabalho, a comida era feita em uma panela velha e cama onde dormia o trabalhador era velha e suja. O banheiro improvisado não tinha paredes e nem vazo sanitário.

O caso foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil que irá acionar o proprietário da fazenda, o trabalhador também foi levado para prestar esclarecimentos.


 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE