Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Carnaval sangrento: Pará teve 75 mortes em cinco dias

 
 - Registro da morte de um homem no bairro do Sideral, neste feriadão de Carnaval  Foto: Antônio Melo
Registro da morte de um homem no bairro do Sideral, neste feriadão de Carnaval Foto: Antônio Melo

O Carnaval do Pará deste ano foi marcado por um número assustador de mortes, comparável apenas a países que sofrem com guerras: foram pelo menos 75 mortos em apenas cinco dias de "folia". Apesar do expressivo aumento da violência neste início de ano, o Governo do Estado e Prefeitura de Belém decidiram ignorar a demanda, e não criaram nenhum plano especial para tentar travar esta violência extrema.

Os dados com o balanço dos homicídios, assim como outros tipos de ocorrências, estão disponíveis no site do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), ligado ao Governo Federal, e compreendem o período entre os dias 09 e 14 de fevereiro. 

Em comparação com os números do mesmo período do ano passado (65 mortos em todo o Estado), o ano de 2018 registrou um aumento de 10%. O domingo (11) e a terça-feira (14) foram os dias em que mais homicídios aconteceram: 16 em cada dia. Confira o balanço atualizado:

Sexta-feira 09/02

Interior: 07
RMB: 04
Total: 11

Sábado 10/02

Interior: 09
RMB: 03
Total: 12

Domingo 11/02

Interior: 09
Região Metropolitana de Belém: 07
Total: 16

Segunda-feira 12/02

Interior: 08
Região Metropolitana de Belém: 05
Total: 13

Terça-feira 13/02

Interior: 11
Região Metropolitana de Belém: 05
Total: 16

Quarta-feira 14/02 (até as 6h)

Interior: 03
Região Metropolitana de Belém: 04
Total: 05

TOTAL
Interior: 46
Região Metropolitana de Belém: 29
Total: 75 mortos.

PUBLICIDADE
Variedades Como plantar abacate em casa?
Saúde e Bem Estar Por que você deve dormir nu
Comportamento 7 sinais de que você está em um relacionamento tóxico
Mangás e Animes Oito curiosidades que você não deve saber sobre os Simpsons
Saúde e Bem Estar Shampoo caseiro de limão para dimuir cabelos brancos, a queda, e aumentar crescimento
Variedades Estudo de Oxford diz que não devemos dar o assento aos idosos no transporte público
Turismo Castelo Yester, as ruínas de uma contrução histórica envolta em misticidade
Variedades Apenas 3% da população mundial tem a marca X em ambas as mãos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE