Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Dentista é suspeito de abusar e transmitir DST a menino de 12 anos

 
 -

Um dentista de 29 anos foi detido neste sábado (10), em Cuiabá, suspeito de abusar sexualmente e transmitir uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) a um menino de 12 anos, que é vizinho da mãe dele. O crime foi descoberto depois que o pai levou a vítima ao hospital e os exames apontarem que ele estava com a doença.

À polícia, o dentista, que atua no município de Vera, a 486 km de Cuiabá, confessou ter abusado da criança quando a vítima tinha sete anos e foi liberado, em seguida, porque não houve flagrante.

De acordo com o delegado Romildo Grota Junior, plantonista na Central de Flagrantes da capital, o pai levou a criança ao hospital há 15 dias porque ela reclamava de dores na região anal. Foram feitos exames e o resultado saiu nessa sexta-feira (9).

Até então, segundo o delegado, a vítima não tinha contado nada à família. Mas, quando o resultado saiu, acabou relatando que tinha sido abusado sexualmente pelo filho da vizinha.

"O médico constatou que a doença sexualmente transmissível está se manifestando agora, mas a hipótese é de que foi transmitida entre quatro e seis meses. Daí, o menino falou que tinha abusado pelo vizinho", afirmou o delegado.

O pai da criança então procurou a polícia para denunciar o crime. E, neste sábado, quando o suspeito apareceu na casa da mãe, onde ele fica durante a pós-graduação em Odontopediatria, o pai do menino ligou para a Polícia Militar, que conduziu o rapaz até a Central de Flagrantes de Cuiabá.

Na delegacia, o menino disse que o abuso foi cometido quando ele estava com sete anos. "Como não houve abuso ontem e hoje não posso mantê-lo preso em flagrante, porque é o que prevê a lei", declarou o delegado, ao comentar que a família da vítima ficou indignada com a liberação do dentista.

Romildo disse ter pedido exames de corpo de delito e juntou todos os exames do menino que o pai tinha apresentado e encaminhou à Delegacia Especializada dos Direitos da Criança e do Adolescente (Dedica) para investigar o crime.

Os abusos

Os abusos, segundo o delegado, foram cometidos na casa da mãe do dentista. As famílias são vizinhas há cerca de 10 anos e são amigas.

A mãe da vítima, que pediu para não ser identificada, disse que nunca desconfiou que o filho pudesse estar sendo abusado.

"Nós nunca desconfiamos, porque eles são amigos nossos e desde pequenininho ele (filho) tinha contato. Nós sempre confiamos neles. Para mim, o chão acabou, porque a gente nunca acha que isso vai acontecer com a gente", contou a mãe.

 

 

 

Veja mais:

PUBLICIDADE
Saúde e Bem Estar Diminua as marcas de celulite usando borra ou pó de café
Comportamento Se você tem algum desses nomes há chance de se casar em 2018
Variedades A incrível história do Iate brasileiro "Mar Sem Fim"
Saúde e Bem Estar Posições que o ajudarão a dormir mais rápido
Artes Imagens de trabalho de Andrew Hickinbottom
Comportamento Tem medo do fracasso? Você tem que ler estas dicas
Ecologia Cuidado ao deixar seu animal sozinho, ele poder ter ideias nada divertidas
Saúde e Bem Estar Saiba como deixar seu banheiro higienizado e o espelho sem manchas ou embaçado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE