Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Irã afirma que EUA fracassaram em tentativas de derrubar acordo nuclear

O mundo se posicionou contra os EUA , disse o presidente iraniano Hassan Rohani em comunicado.

 
 -  O presidente iraniano Hassan Rohani fala durante a cerimônia de encerramento do Farabi Award em Teerã, Irã, neste domingo  14   Foto: President.ir/Ha
O presidente iraniano Hassan Rohani fala durante a cerimônia de encerramento do Farabi Award em Teerã, Irã, neste domingo 14 Foto: President.ir/Ha

O presidente iraniano, Hassan Rohani, afirmou neste domingo que os Estados Unidos fracassaram nas suas tentativas de derrubar o acordo nuclear, assinado em 2015 entre o Irã e seis grandes potências.

"A tentativa dos americanos de descumprir seus compromissos internacionais (sob o pacto nuclear) fracassou. O mundo se posicionou contra os EUA", disse Rohani, segundo um comunicado da presidência.

O governante iraniano reforçou que, com exceção de um ou dois países, em alusão a Israel e Arábia Saudita, o resto da comunidade internacional deu seu respaldo ao acordo conhecido formalmente como Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês).

Há dois dias, o presidente americano, Donald Trump, decidiu manter ativo um mecanismo que suspende temporariamente as sanções ao Irã por seu programa nuclear, mas deu um ultimato aos seus parceiros europeus para corrigir os "defeitos" do pacto.

O JCPOA, assinado entre o Irã e o Grupo 5+1, formado por EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha, limita o programa atômico de Teerã em troca da suspensão das sanções internacionais.

Os demais signatários do pacto expressaram seu apoio ao acordo, ainda que a União Europeia tenha afirmado ontem que "toma nota" das ameaças de Trump de abandonar o acordo.

"Passou pelo menos um ano desde que Trump tentou destruir o JCPOA, o que significa a vitória da lei sobre a ditadura", declarou Rohani com otimismo.

O presidente iraniano também indicou que, "se um governo viola as obrigações aceitas por um governo anterior, perde credibilidade", em referência ao fato de que o JCPOA foi selado pela administração de Barack Obama.

"O fracasso da Casa Branca em violar as obrigações e resoluções das Nações Unidas é uma vitória da moral e a lei", acrescentou.

Rohani salientou ainda que as conquistas do JCPOA, entre as quais citou o aumento dos investimentos petroleiros e dos investimentos estrangeiros no Irã, "nunca poderão ser eliminadas por ninguém".

Por outro lado, o governante afirmou que os EUA fracassaram também recentemente em interferir nos assuntos internos do Irã e em desviar a opinião pública sobre os últimos protestos antigovernamentais.

Tais manifestações, que terminaram com 20 mortos e mais de mil detidos, começaram em protestos contra a inflação e a corrupção, mas derivaram em fortes críticas contra o sistema da República Islâmica.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE