Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Quais presentes Belém merece ganhar nesse aniversário?

 
 - Segurança, ruas limpas e arborizadas, paradas de ônibus com cobertura e que o prefeito cumprisse as promessas são desejos dos moradores.  Foto: Cristi
Segurança, ruas limpas e arborizadas, paradas de ônibus com cobertura e que o prefeito cumprisse as promessas são desejos dos moradores. Foto: Cristi

Famosa pelas iguarias regionais, por abrigar o Ver-o-Peso, entre outras características marcantes, Belém padece com a falta de zelo das autoridades, com carências nas áreas de saúde, saneamento, além dos alarmantes números da violência. Na tarde de ontem, véspera do aniversário da cidade, o DIÁRIO percorreu as ruas para perguntar para a população: O que você daria de presente para Belém? Ruas asfaltadas e limpas, mais áreas arborizadas, mais segurança, mais educação, melhorias na saúde e obras de infraestrutura. Essas foram as principais respostas (veja mais no box ao lado).

Uma das grandes preocupações foi com os índices de violência. Em abril do ano passado, mais uma vez a capital foi colocada como uma das cidades mais violentas para se viver. No ranking elaborado pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, das 50 cidades mais violentas do mundo, 19 são brasileiras, entre elas estava Belém. A lista da ONG foi baseada no número de homicídios por 100 mil habitantes e analisa municípios com mais de 300 mil habitantes.

COM A PALAVRA, OS MORADORES

Maria Albertina, 55 anos, vendedora de comidas típicas. (Foto: Octávio Cardoso/Diário do Pará)

Muitos moradores de Belém afirmam que vivem sobressaltados com a violência. Uma dessas pessoas é Maria Albertina, 55, funcionária de uma venda de comidas típicas no Marco. Devido a assaltos, há cerca de 4 anos o estabelecimento contratou segurança privada para que os clientes possam frequentar o local mais tranquilamente. 

“Na última vez que teve assalto aqui, tentaram levar o carro de um cliente. Então, é complicado trabalhar assim. Por isso eu daria de presente para Belém mais segurança”, reforça.

Alcir Noronha, 56 anos, taxista. (Foto: Octávio Cardoso/Diário do Pará)

O taxista Alcir Noronha, 56, queria para Belém uma administração mais comprometida. “Belém merece ganhar um prefeito de verdade. Eu queria que o prefeito desse os 3 ‘s’ que tanto prometeu em campanha: saneamento, saúde e segurança”. A falta de saneamento prejudica a família e vizinhos de Alcir, que mora na travessa Vileta, próximo a um canal. “Nessa época de chuvas, quando dá 4h, 5 h da manhã, os vizinhos vão socorrer os outros para levantar móveis. O prefeito prometeu revitalizar o canal da Vileta e até hoje não fez”, disse.

Célia Souza, 60 anos, servente. (Foto: Octávio Cardoso/Diário do Pará)

A servente Ana Célia Souza, 60, daria para Belém ruas mais limpas. Dentre outras situações, a sujeira na cidade incomoda a moradora. 

PUBLICIDADE
Ciência Sua fala pode demonstrar o quanto é inteligente
Comportamento Você sabia que o álcool pode ser segredo de um relacionamento duradouro?
Ecologia Flor de jabuticaba
Comportamento Com que frequência os homens e mulheres pensam em sexo?
Saúde e Bem Estar Coisas que podem estar destruindo seus dentes
Saúde e Bem Estar As mulheres amam sapatos, mas que cuidados devemos ter ao escolhê-los?
Ecologia Grupo produz e vende produtos de tecidos veganos, orgânicos, que não agridem o meio ambiente
Turismo Vila construída embaixo de uma rocha
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE