Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Prefeito de Capitão Poço é investigado por improbidade administrativa

Ministério Público do Pará instaurou inquérito civil para apurar o motivo da desobediência judicial para a não convocação de candidatos aprovados em concurso de 2008 para a Prefeitura.

 

O Ministério Público do Pará (MPPA) instaurou inquérito civil para apuração da responsabilidade administrativa do prefeito de Capitão Poço, João Gomes de Lima, por não chamar os candidatos aprovados no concurso público de 2008 da Prefeitura Municipal e ter mantido os temporários no quadro, mesmo com decisão judicial favorável aos aprovados pelo concurso.

O Inquérito foi instaurado com base no expediente dos aprovados Erika Braga Pires e Edilson Alves Mendes argumentando que todos os aprovados no concurso público de 2008 ainda não foram chamados, mesmo com decisão judicial obrigando o gestor João Gomes a tomar as providências necessárias para ingressos dos mesmos no serviço público municipal.

De acordo com o MPPA, a Prefeitura de Capitão Poço tem um prazo para se manifestar sobre a não convocação dos concursados, sob pena do prefeito João Gomes ser processado em ação de improbidade administrativa.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Capitão Poço e aguarda o posicionamento.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE