Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Atendente xinga empresário de MT durante cobrança por telefone: Vagabundo, sem-vergonha, caloteiro

 
 Um empresário que mora em Cuiabá foi xingado e pressionado pelo atendente de uma empresa de cobrança, por telefone. As ligações foram gravadas, por meio de um aplicativo de celular. O empresário, que não quis ser identificado na reportagem, disse ter sido chamado de caloteiro, mau pagador e até mesmo de vagundo.

"Vai pagar no Judiciário seu vagabundo, sem-vergonha, caloteiro", diz um dos funcionários da empresa.

O empresário disse que, depois de ter descoberto essa dívida, ligou para a empresa na tentativa de solucionar a dívida que havia feito com uma transportadora. "Fui retirar um extrato do meu CPF, aproveitei e tirei da empresa e lá eu verifiquei que tinha essa dívida. Procurei e tentei resolver pela empresa porque eu fiz negócio com a transportadora.

A empresa a quem o empresário devia passou a dívida para uma empresa terceirizada de cobrança, no entanto, a vítima explicou que não recebeu nenhum aviso antes dele mesmo fazer contato com a empresa. A cada ligação, ele disse que recebia uma informação diferente sobre a situação da dívida.

"Ligam de uma a duas vezes por dia e me chamam de mau pagador, caloteiro, empresário quebrado. Eles ligam também na residência da minha mãe. Uma hora é minha mãe que atende. Outra hora é minha irmã que atende. Enchem o saco mesmo", afirmou.

A empresa com a qual o empresário havia feito a dívida repassou a cobrança para uma empresa terceirizada, no entanto, a vítima explicou que não recebeu nenhum aviso antes dele mesmo fazer contato com a empresa.

"Liguei uma ou duas vezes por dia e então eles me chamam de mal pagador, empresário quebrado e caloteiro", afirmou.

O diretor do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec), Antônio Carlos de Mello, que analisou os aúdios explicou que as ofensas e a pressão durante a cobrança da dívida podem ser consideradas um crime.

"Ele foi cobrado de uma maneira totalmente irresponsável, assim como foi irregular a passagem do crédito para a empresa de cobrança sem haver notificação", avaliou.

Mello explicou ainda que casos de cobranças abusivas são frequentes, além do aumento do valor da dívida. "Algumas pessoas pagam essa dívida diferente e outras acabam entrando na Justiça", disse.


G1MT

 

 

 

PUBLICIDADE
Variedades E se você colocar conhaque no cabelo?
Ecologia Tenha rosas em casa durante o ano todo
Saúde e Bem Estar Esse método pode te ajudar a parar de fumar, alguns dizem se o mais eficaz
Variedades Saiba porque os pacotes de batatas tem tanto ar
Celulares Smartphone Red Hydrogen integrará holografia e estereoscopia
Saúde e Bem Estar Fumar ajuda perder peso? Veja como esse mito deixou doente milhões de adolescentes no mundo
Variedades Teste de atenção, encontre a letra A
Comportamento Se você tem algum desses nomes há chance de se casar em 2018
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE