Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

No AP, projeto conversa com homens para diminuir índices de violência contra mulher

Lançado nesta quarta-feira 6 , Papo de Homem: quebrando paradigmas vai abordar Lei Maria da Penha, uso de drogas e agressividade.

 
 -   Papo de homem  quer conversar com público masculino sobre violência contra a mulher  Foto: Fabiana Figueiredo/G1
Papo de homem quer conversar com público masculino sobre violência contra a mulher Foto: Fabiana Figueiredo/G1

Um projeto pretende diminuir índices de violência contra a mulher no Amapá a partir de ações dedicadas ao público masculino. O “Papo de homem: quebrando paradigmas” foi lançado nesta quarta-feira (6), em Macapá, pelo Centro de Atendimento à Mulher e a Família (Camuf), do governo estadual.

“A gente precisa conversar com os homens. Uma pesquisa afirma que 54% deles querem ser mais afetuosos e não são porque outro homem discrimina quando ele é mais carinhoso com as mulheres. Sempre falamos sobre violência com as mulheres, mas e os homens? Agora é o momento que vamos discutir diretamente com eles sobre isso”, falou a coordenadora do Camuf, Patrícia Palheta.

Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1) Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

A iniciativa propõe palestras e atendimentos, onde são discutidos temas como a lei “Maria da Penha”, o machismo, o controle da agressividade, o uso de bebidas alcoólicas e outras drogas, a separação, a divisão de bens e a guarda dos filhos.

A ideia, segundo a Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM), é reforçar que violência deve ser discutida por esse público e torná-lo parceiro no enfrentamento a esse tipo de crime.

Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1) Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

“Não deixe nenhuma mulher para trás. Todas as mulheres são importantes, precisam viver com dignidade e sem violência. Nós precisamos exercer esse direito. Nós não queremos redução de índices, nós queremos acabar com a violência e entendemos que para isso precisamos conversar com os homens”, comentou a titular da SEPM, Aline Gurgel.

Como parte dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, o projeto foi lançado durante a palestra que aconteceu no auditório do Ministério Público Estadual (MPE), com distribuição de laços brancos, cujo uso representa a adesão à campanha.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

 

 

 

PUBLICIDADE
Turismo Nazistas construíram edifícos maciços durante a guerra para proteger cidades de ataques aéreos
Internet Fotoramio, um espetacular editor de imagens online e gratuito
Saúde e Bem Estar Receita simples alivia dores nas articulações
Comportamento Tipos de homens que menos atraem as mulheres
Música Nevermind, as curiosidades deste disco histórico do Nirvana
Saúde e Bem Estar As mulheres amam sapatos, mas que cuidados devemos ter ao escolhê-los?
Ciência Construa passo-a-passo sua própria bobina de Tesla
Artes Imagens de trabalho de Andrew Hickinbottom
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE