Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

No AP, projeto conversa com homens para diminuir índices de violência contra mulher

Lançado nesta quarta-feira 6 , Papo de Homem: quebrando paradigmas vai abordar Lei Maria da Penha, uso de drogas e agressividade.

 
 -   Papo de homem  quer conversar com público masculino sobre violência contra a mulher  Foto: Fabiana Figueiredo/G1
Papo de homem quer conversar com público masculino sobre violência contra a mulher Foto: Fabiana Figueiredo/G1

Um projeto pretende diminuir índices de violência contra a mulher no Amapá a partir de ações dedicadas ao público masculino. O “Papo de homem: quebrando paradigmas” foi lançado nesta quarta-feira (6), em Macapá, pelo Centro de Atendimento à Mulher e a Família (Camuf), do governo estadual.

“A gente precisa conversar com os homens. Uma pesquisa afirma que 54% deles querem ser mais afetuosos e não são porque outro homem discrimina quando ele é mais carinhoso com as mulheres. Sempre falamos sobre violência com as mulheres, mas e os homens? Agora é o momento que vamos discutir diretamente com eles sobre isso”, falou a coordenadora do Camuf, Patrícia Palheta.

Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1) Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Projeto foi lançado nesta quarta-feira (6), no MPE (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

A iniciativa propõe palestras e atendimentos, onde são discutidos temas como a lei “Maria da Penha”, o machismo, o controle da agressividade, o uso de bebidas alcoólicas e outras drogas, a separação, a divisão de bens e a guarda dos filhos.

A ideia, segundo a Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres (SEPM), é reforçar que violência deve ser discutida por esse público e torná-lo parceiro no enfrentamento a esse tipo de crime.

Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1) Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

Homens fizeram parte de palestra sobre violência (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

“Não deixe nenhuma mulher para trás. Todas as mulheres são importantes, precisam viver com dignidade e sem violência. Nós precisamos exercer esse direito. Nós não queremos redução de índices, nós queremos acabar com a violência e entendemos que para isso precisamos conversar com os homens”, comentou a titular da SEPM, Aline Gurgel.

Como parte dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, o projeto foi lançado durante a palestra que aconteceu no auditório do Ministério Público Estadual (MPE), com distribuição de laços brancos, cujo uso representa a adesão à campanha.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

 

 

 

Veja mais:

PUBLICIDADE
Ciência 2037, ano do apocalipse do chocolate, que pode desaparecer.
Variedades Será possível descubrir o que revela sobre sua saúde e felicidade analisanado as linhas do pulso?
Personalidades TOP 100 mulheres mais bonitas do mundo 2018
Comportamento Padrões de beleza feminina em 15 diferentes países. Brasileiros são mais exigentes.
Ecologia Conheça as incríveis formigas Pote-de-Mel
Notícias A incrível estrutura metálica do novo terminal do aeroporto de Pequim
Saúde e Bem Estar Truques de beleza para enquanto dormimos
Ciência Se você se arrepia ao ouvir algumas músicas é porque tem um cérebro especial
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE