Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Suplente Mano Dadai é empossado como vereador pela Câmara de Santarém, PA

Ele assume o lugar de Reginaldo Campos PSC , que renunciou ao cargo na segunda 4 . Cerimônia ocorreu na Plenarinho da Câmara na manhã desta quarta 6 .

 
 -  Yanglyer Glay Santos Mattos, o Mano Dadai  PRTB , durante assinatura do termo de posse  Foto: Adonias Silva/G1
Yanglyer Glay Santos Mattos, o Mano Dadai PRTB , durante assinatura do termo de posse Foto: Adonias Silva/G1

O suplente Yanglyer Glay Santos Mattos, o Mano Dadai (PRTB), foi empossado como vereador na manhã desta quarta-feira (6) pela Câmara de Vereadores de Santarém, no oeste do Pará. Mano Dadai assumiu a vaga de Reginaldo Campos (PSC), alvo da Operação Perfuga, que renunciou ao cargo na segunda-feira (4).

REGINALDO CAMPOS RENUNCIA MANDATO

Foi uma cerimônia rápida, reuniu quase 100 pessoas, e que começou pouco depois das 9h, sendo presidida pelo 1º secretário da mesa executiva, vereador Emir Aguiar. Depois da composição da mesa, Mano Dadai assinou o termo de posse e fez o juramento diante de políticos, amigos e parentes. O vereador vai participar se sua primeira sessão na tarde desta quarta-feira.

Vereador Mano Dadai recebendo o termo de posso do vereador Emir Aguiar (Foto: Adonias Silva/G1) Vereador Mano Dadai recebendo o termo de posso do vereador Emir Aguiar (Foto: Adonias Silva/G1)

Vereador Mano Dadai recebendo o termo de posso do vereador Emir Aguiar (Foto: Adonias Silva/G1)

Yanglyer Glay Santos Mattos, de 36 anos, é presidente do PRTB. Nas eleições municipais de 2016, obteve 1.055 votos. Durante um breve pronunciamento, o vereador agradeceu a família e amigos pelo apoio no projeto político. Ele também foi aplaudido e recebeu saudações de lideranças de associações de bairros e autoridades do governo. Veja abaixo um trecho do discurso do vereador, minutos depois de tomar posse.

“Hoje, chego nesta casa como vereador . Quero falar aos meus amigos, companheiros dessa casa, que estou chegando não para atrapalhar, mas para somar, para representar, sendo um vereador atuante pelo povo santareno. Me sinto muito feliz, agradecer a todos os presidentes de bairros, amigos de luta que estão aqui. Vai ser uma luta que, com certeza, de mãos dadas junto com o povo santareno, a gente vai vencer. O povo santareno merece. O povo santareno acredita em mudanças e como vereador, estarei cuidando do maior patrimônio de Santarém, que é a população. Então, mais uma vez, quero agradecer a todos, que acreditaram nesse projeto, sempre confiaram e nunca deistiram e dizer que, como amigo, como vereador, estarei a disposição”, declarou.

Quase 100 pessoas acompanharam a posse do veredador no Plenarinho da Câmara (Foto: Adonias Silva/G1) Quase 100 pessoas acompanharam a posse do veredador no Plenarinho da Câmara (Foto: Adonias Silva/G1)

Quase 100 pessoas acompanharam a posse do veredador no Plenarinho da Câmara (Foto: Adonias Silva/G1)

Operação Perfuga

A Operação Perfuga foi deflagrada no dia 7 de agosto deste ano pela Polícia Civil com apoio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado (MP-PA). Reginaldo Campos foi preso preventivamente no dia 7 de agosto, custodiado em uma sala do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º-BPM). Além de Reginaldo, outras 27 pessoas foram denunciadas pelo MP no esquema de corrupção.

ENTENDA O ESQUEMA DE CORRUPÇÃO

Reginaldo Campos é investigado por chefiar um esquema de corrupção na Câmara envolvendo a faciltação de consultas. Ele, que já sofreu três derrotas na Justiça nos pedidos de habeas corpus apresentados pela defesa – o último no STJ , teve mais um mandado de prisão expedido pelo poder judiciário, desta vez, na investigação que apura a “farra do combustível” na gestão 2015/2016, que busca identificar pessoas que utilizaram o combustível pago pela Câmara.

Cassação

A abertura do processo de cassação de Reginaldo Campos foi aprovada por unanimidade no dia 21 de agosto. O pedido de cassação, de iniciativa popular, foi protocolado na Câmara e aponta crimes de responsabilidade político-administrativa por uma série de fatores. Campos é investigado por peculato, falsificação de documento público, corrupção e associação criminosa, além do desvio de combustível da Câmara.

Áudios divulgados pela Justiça

Cinco áudios de gravações interceptadas pela Operação Perfuga em março de 2017, foram divulgados pela Justiça no dia 21 de agosto. Nas gravações, o vereador Reginaldo Campos conversa com Andrew Oliveira, ex-chefe de recursos humanos da Câmara e assessores lotados no gabinete do parlamentar, em que ele cobra valores de férias e parte dos salários dos seus subordinados. Novos áudios divulgados pela Justiça no dia 23 de agosto revelam que Reginaldo Campos obtinha vantagens e instruía envolvidos a prestar depoimento.

Defesa e renúncia

Reginaldo Campos (PSC) foi ouvido em audiência no dia 23 de novembro, onde apresentou sua defesa junto à Comissão Processante da Câmara. Durante três horas de audiência, Reginaldo Campos não se negou a responder qualquer questionamento e alegou inocência. O parlamentar estava licenciado do cargo há mais de três meses, depois de ter sido preso na operação. O pedido de renúncia foi protocolado na Câmara na segunda (4) e lida em plenário na terça (5).

O vereador

Reginaldo Campos (PSC) seria o primeiro vereador, na história centenária da Câmara de Santarém, a ter o mandato cassado. Aos 48 anos, é casado e natural de Macapá (AP), atualmente filiado ao PSC. Estava no legislativo municipal em Santarém em seu quarto mandato consecutivo. Se elegeu nas eleições de 2000, 2004, 2008, 2012 e 2016. Em 2016, obteve 3.837 votos, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Vereador Reginaldo Campos durante diplomação em 2016, na Câmara de Santarém (Foto: Adonias Silva/G1) Vereador Reginaldo Campos durante diplomação em 2016, na Câmara de Santarém (Foto: Adonias Silva/G1)

Vereador Reginaldo Campos durante diplomação em 2016, na Câmara de Santarém (Foto: Adonias Silva/G1)

Reginaldo Campos também foi candidato a deputado estadual nas eleições de 2014, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), mas não se elegeu. O vereador obteve atuação marcante em Santarém por integrar a religião evangélica. Também participou de vários encontros de articulação para o Plebiscito em 2011 da criação do estado do Tapajós.

Foi presidente da Câmara em 2015. Em 2016, foi membro da Comissão de Transportes, Turismo, Comércio e Indústria. Atualmente, é membro da Comissão de Agricultura, Pesca, Obras Públicas e Patrimônio e presidente da Comissão de Defensoria, Direitos Humanos, Juventude, Combate às Drogas e Segurança Pública.

Cassação de Reginaldo Campos

Sobre o processo de cassação de Reginaldo Campos, que tramitava na Câmara, o relator da comissão processante, vereador Jardel Guimarães informou que a comissão vai solicitar um parecer da procuradoria jurídica do legislativo sobre os procedimentos que deverão ser adotados a partir da entrega da carta renúncia.

 

 

 

PUBLICIDADE
Comportamento 7 sinais de que você está em um relacionamento tóxico
Variedades Como combinar sua bolsa com seus sapatos. Aprenda algumas regras de estilo!
Variedades Será possível descubrir o que revela sobre sua saúde e felicidade analisanado as linhas do pulso?
Ecologia Vídeo: Vespa se alimentando
Saúde e Bem Estar O efeito das bebidas energéticas no seu corpo
Variedades Como encher balões em casa sem gás hélio
Comportamento Tipos de homens que menos atraem as mulheres
Saúde e Bem Estar Posições que o ajudarão a dormir mais rápido
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE