Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Após audiência pública, Delegacia da Mulher funcionará 24h por dia em São Luís

Ação foi anunciada durante audiência pública sobre feminicídio

 
 -  Audiência Pública foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão.  Foto: Reprodução/TV Mirante
Audiência Pública foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão. Foto: Reprodução/TV Mirante

Nesta segunda-feira(13), em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão foi anunciado que a Delegacia Especial da Mulher passará a funcionar 24 horas por dia. O ato visa ser um avanço contra o aumento de casos de feminicídios registrados em todo o Maranhão.

O plantão 24 horas começa a partir desta terça-feira(14), nas Delegacias da Mulher na capital. Segundo a coordenadora das Delegacias da Mulher, Kazumi Tanaka, a medida facilita a denúncia contra os agressores durante os horários mais comuns de violência.

"Vai ser um grande avanço para as mulheres que estão em situação de violência, principalmente à após as 18h da tarde, final de semana e feriados, que se verifica que são os períodos que a mulher mais passa por violência", declarou a delegada Kazumi.

Audiência Pública foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão. (Foto: Reprodução/TV Mirante) Audiência Pública foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Audiência Pública foi realizada na Assembleia Legislativa do Maranhão. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

A audiência reuniu familiares e represetantes de orgãos de defesa da mulher. Também ficou instituído que a data de aniversário de um ano da morte de Mariana Costa, 13 de novembro, será o dia estadual de combate ao feminicídio. Mariana costa era publicitária e foi morta e estuprada pelo cunhado Lucas Porto. Atualmente ele está está sendo submetido a vários exames de sanidade mental que ainda não foram concluídos.

Juliana Costa, irmã de Mariana, esteve na audiência e afirmou que esse tipo de crime precisa ser combatido. "A gente vê que é algo que acontece diariamente com as mulheres, que é algo que pode acontecer com qualquer um. Então vamos de frente para ajudar para que não aconteça mais esse tipo de crime contra as nossas mulheres", declarou Juliana.

Mariana Costa foi assassinada pelo próprio cunhado em 2016, em São Luís. (Foto: Reprodução/TV Mirante) Mariana Costa foi assassinada pelo próprio cunhado em 2016, em São Luís. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Mariana Costa foi assassinada pelo próprio cunhado em 2016, em São Luís. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Outro caso que chamou a atenção foi o de Andreia Miranda Teixeira. Ela foi morta a golpes de facão pelo ex-companheiro, Ivair de Matos, que foi preso em flagrante. A vítima ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos golpes que recebeu por todo o corpo. Na audiência, a irmã de Andreia, Adriana Teixeira, contou que ela nunca chegou a fazer denúncia contra o companheiro.

"Nunca. Por mais que a gente sempre falasse pra ela, ela nunca quis. Desta vez ela tinha saído para pegar uma farda de serviço e ele fez isso com ela", relatou Adriana.

Ivair de Matos foi preso em flagrante após ter assassinado a ex-companheira a golpes de facão (Foto: Reprodução/TV Mirante) Ivair de Matos foi preso em flagrante após ter assassinado a ex-companheira a golpes de facão (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Ivair de Matos foi preso em flagrante após ter assassinado a ex-companheira a golpes de facão (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Dados

Os números do Departamento de Feminicídio do Estado apontam que a violência contra a mulher tem aumentado. No ano passado foram 26 casos de feminicídio no Maranhão. Este ano, de Janeiro até agora, 30 casos foram confirmados e há outras 13 tentativas registradas em todo Estado.

 

 

 

PUBLICIDADE
Variedades Já viu como funciona uma fechadura por dentro?
Ciência Sua fala pode demonstrar o quanto é inteligente
Educação Restos infantis em tumbas do Peru sugerem rituais de sacrifícios humanos
Saúde e Bem Estar Receita simples alivia dores nas articulações
Turismo Nazistas construíram edifícos maciços durante a guerra para proteger cidades de ataques aéreos
Humor Brinquedos feitos para crianças, ou para uma sex shop?
Ciência Experimento de Sala de Aula: Colocar ovo na garrafa
Comportamento Tem medo do fracasso? Você tem que ler estas dicas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE