Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Sapiranga é um dos bairros com '''aumento mais expressivo''' da violência contra jovens

Quatro adolescentes foram retirados de dentro de centro socioeducativo e assassinados na Sapiranga.

 
 -  Sapiranga, marcado no mapa, está entre os bairros de Fortaleza onde a violência contra jovens e crianças mais cresceu  Foto: Reprodução
Sapiranga, marcado no mapa, está entre os bairros de Fortaleza onde a violência contra jovens e crianças mais cresceu Foto: Reprodução

O Bairro de Fortaleza Sapiranga, onde ocorreu a chacina de quatro crianças retiradas de um centro socioeducativo, está na área da capital cearense onde a violência contra jovens e crianças mais cresceu desde o ano passado. Conforme o Relatório do primeiro semestre de 2017 do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, da Assembleia Legislativa do Ceará, as "áreas com aumento mais expressivo [da violência contra crianças e jovens] entre 2016 e 2017 estão na Regional 6, em dois grandes aglomerados de bairros contíguos".

A Sapiranga abriga o Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, localizado na Rua Euclídes Onófre de Souza, de onde quatro internos foram retirados e assassinados a tiros na madrugada de segunda-feira (13). Os corpos foram encontrados na Rua Firmino Ananias, nas proximidades do centro. As vítimas foram identificadas, mas, por questão de segurança, o G1 não vai publicar os nomes.

Segundo o juiz Manoel Clístenes, titular da 5ª Vara da Infância e da Juventude de Fortaleza, internos e familiares do centro já haviam relatado ameaças de invasão por criminosos do bairro. Dois suspeitos dos crimes foram identificados, mas, até a manhã desta terça-feira (14), ninguém havia sido preso.

Equipes da polícia em frente ao centro Mártir Francisca, de onde adolescentes foram retirados e assassinados em rua próxima (Foto: TV Diário/Reprodução) Equipes da polícia em frente ao centro Mártir Francisca, de onde adolescentes foram retirados e assassinados em rua próxima (Foto: TV Diário/Reprodução)

Equipes da polícia em frente ao centro Mártir Francisca, de onde adolescentes foram retirados e assassinados em rua próxima (Foto: TV Diário/Reprodução)

Além da Sapiranga, o relatório da violência cita os bairros Jangurussu, Conjunto Palmeiras, Edson Queiroz, Jardim das Oliveiras e Lagoa Redonda como áreas com aumento da violência. "São justamente esses os grandes adensamentos populacionais que haviam apresentado os melhores resultados entre 2014-2016, no que se referia à redução da violência letal contra jovens e crianças", diz o estudo.

Desde o ano passado, no entanto, a violência inclui essas regiões como as mais perigosas para jovens e adolescentes.

Aumento de crimes no Ceará

O estudo mostra também que cresceu em 71% o número de casos de homicídio de crianças e jovens no Ceará, com idade entre 10 e 19 anos, no primeiro semestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado.

Números mais atualizados do comitê revelam o assassinato de 709 jovens, registradas em todo o Ceará. Somente em Fortaleza, no mesmo período, 293 crianças e adolescentes entre 10 e 19 anos foram assassinados. Em Maracanaú, foram 43 homicídios nesta faixa etária.

O estudo mostra também o que o Índice de Homicídios do Ceará (IHA), que calcula o número de assassinatos em proporção à população, o Ceará é o estado mais violento do país, com 8,71 mortes de jovens para cada 100 mil habitantes.

Atividades suspensas

Após a chacina, a Justiça suspendeu as atividades do centro Mártir Francisca por 30 dias. O estado deverá apresentar em 15 dias um plano que assegure a integridade física dos jovens e, somente após a aprovação do plano, o centro poderá voltar a funcionar. Uma reunião discutiu no Palácio de Iracema na tarde desta segunda-feira (13) a chacina no centro.

Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, que registrou chacina durante madrugada, era tido como centro modelo no Ceará (Foto: Reprodução Facebook/E-Jovem Ceará) Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, que registrou chacina durante madrugada, era tido como centro modelo no Ceará (Foto: Reprodução Facebook/E-Jovem Ceará)

Centro de Semiliberdade Mártir Francisca, que registrou chacina durante madrugada, era tido como centro modelo no Ceará (Foto: Reprodução Facebook/E-Jovem Ceará)

Participaram da reunião a Coordenadoria da Infância do Tribunal de Justiça; o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Infância e Juventude (Caopij); a 7ª Promotoria da Infância e Juventude; o Núcleo de Atendimento Jurídico Especializado ao Adolescente em Conflito com a Lei (NUAJA/Defensoria Pública); o juiz titular da 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza e a representantes da Superintendência Estadual do Sistema Socioeducativo e do Gabinete da Vice-Governadoria.

 

 

 

PUBLICIDADE
Saúde e Bem Estar Diga adeus aos cabelos brancos! Você só precisa de 5 minutos e ingredientes naturais!
Comportamento Padrões de beleza feminina em 15 diferentes países. Brasileiros são mais exigentes.
Ecologia Tenha rosas em casa durante o ano todo
Ciência Sua fala pode demonstrar o quanto é inteligente
Turismo Mundo Subterrâneo: Um incrível reino descoberto depois de milhões de anos oculto
Variedades Fotos curiosas que lhe farão pensar um pouco
Ciência 2037, ano do apocalipse do chocolate, que pode desaparecer.
Saúde e Bem Estar Posições que o ajudarão a dormir mais rápido
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE