Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Aluna baleada por colega em escola de Goiânia presta depoimento à polícia

Marcela Macedo, de 14 anos, foi um dos seis estudantes baleados durante ataque; dois deles morreram no local.

 
 -  Marcela Macedo, 14, recebeu alta do hospital no último dia 3  Foto: TV Anhanguera/ Reprodução
Marcela Macedo, 14, recebeu alta do hospital no último dia 3 Foto: TV Anhanguera/ Reprodução

A estudante Marcela Rocha Macedo, de 14 anos, baleada por um colega, no Colégio Goyases, em Goiânia, presta depoimento à Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (13). A adolescente é ouvida na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai). Além dela, outros cinco alunos também foram baleados, sendo que dois morreram.

Desde que foi ferida, Marcela ficou internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde passou por uma cirurgia para "drenagem pleural fechada na região torácica".

Ela recebeu alta no último dia 3. Na ocasião, ela celebrou ter sobrevivido ao ataque. "Viver novamente, sem tudo isso que passou. Esquecer e viver de novo. Vou ser mais feliz, procurar amar mais as pessoas, ajudar as pessoas. Eu pretendo levar como um aprendizado de que Deus me salvou e eu vivi de novo", disse.

Quando deixou a unidade de saúde, a garota disse que não tem mágoas do colega que atirou contra ela e os colegas. "Eu não tenho sentimento de raiva, de nada. Eu quero apenas que Deus coloque a mão sobre ele. Acho que o meu julgamento não vai adiantar nada", completou.

Crime

O crime aconteceu no fim da manhã do dia 20 de outubro, em uma sala de aula do 8º ano da escola que fica no Conjunto Riviera, em Goiânia. Os tiros foram disparados por um aluno da classe, de 14 anos, que pegou a pistola .40 da mãe, que é policial militar. O menor foi apreendido e segue em um centro de internação.

Os alunos João Pedro Calembo e João Vitor Gomes, ambos de 13 anos, morreram ainda no colégio. Além de Marcela, ficaram feridos Isadora Morais, Lara Fleury e Hyago Marques, todos de 14 anos. Esses dois últimos já tinham recebido alta e, inclusive, já retornaram às aulas.

Seis alunos foram baleados por colega no Colégio Goyases, em Goiânia (Foto: Sílvio Túlio/ G1) Seis alunos foram baleados por colega no Colégio Goyases, em Goiânia (Foto: Sílvio Túlio/ G1)

Seis alunos foram baleados por colega no Colégio Goyases, em Goiânia (Foto: Sílvio Túlio/ G1)

Já Isadora, que também ficou internada no Hugo por 21 dias, ficou paraplégica por conta dos disparos. Ela foi transferida na última quinta-feira (9) para o Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer).

Investigação

Segundo o delegado Luiz Gonzaga Júnior, responsável pelo caso, o autor dos tiros disse que sofria bullying de um colega e, inspirado em massacres como o de Columbine, nos Estados Unidos, e de Realengo, no Rio de Janeiro, decidiu cometer o crime.

O adolescente foi ouvido pelo Juizado da Infância e Juventude na manhã do último dia 27. Ao lado dos pais, que também prestaram depoimento, ele disse que está arrependido pelo crime, segundo informou a advogada da família.

A mãe do menor que atirou no colegas prestou depoimento, e segundo a defesa da policial, explicou aos investigadores que mantinha a arma e a munição guardadas em locais diferentes.

Tiros Colégio Goyases, Goiânia - último (Foto: Arte/ G1) Tiros Colégio Goyases, Goiânia - último (Foto: Arte/ G1)

Tiros Colégio Goyases, Goiânia - último (Foto: Arte/ G1)

 

 

 

PUBLICIDADE
Saúde e Bem Estar Esse método pode te ajudar a parar de fumar, alguns dizem se o mais eficaz
Comportamento Padrões de beleza feminina em 15 diferentes países. Brasileiros são mais exigentes.
Turismo Coisas que não são permitidas na Arábia Saudita: cinemas, gatos, mulheres dirigindo...
Variedades Saiba o que fazer para deixar seus copos brilhando após o uso
Variedades Fotos curiosas que lhe farão pensar um pouco
Educação Restos infantis em tumbas do Peru sugerem rituais de sacrifícios humanos
Saúde e Bem Estar Depois de conhecê-lo bem você comerá pepinos todos os dias
Saúde e Bem Estar Como comer direito: A razão pela qual nos cansamos depois de comer
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE