Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Saiba o que é a '''nomofobia''', quando o uso de tecnologias vira doença

O Instituto Delete, na UFRJ, trata brasileiros com dependência de internet. Para pesquisador, linha entre dependência e uso excessivo é tênue.

 
 -  A forte presença das tecnologias na vida moderna pode dificultar a identificação do problema  Foto: Free-Photos/Pixabay/CC0 Creative Commons
A forte presença das tecnologias na vida moderna pode dificultar a identificação do problema Foto: Free-Photos/Pixabay/CC0 Creative Commons

Como muitos de sua geração, o estudante L.L., 29 anos, ama computadores. Mas o apego à tecnologia começou a afetar os estudos, o trabalho, o relacionamento com a família e amigos. Virou uma forma de evitar as pessoas. Foi quando viu que precisava de ajuda (faça o teste e confira se também é hora de buscar ajuda).

L.L. sofre de dependência digital, ou nomofobia (do original "no mobile fobia"), uma patologia com consequências psíquicas, sociais e físicas.

Em setembro, ele iniciou o tratamento no Instituto Delete, o primeiro do Brasil especializado em detox digital e que presta atendimento gratuito.

Instalado no Instituto de Psiquiatria (Ipub) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Delete foi criado em 2013 pela psicóloga Anna Lucia King e desde então avaliou 800 pessoas com algum tipo de dependência tecnológica.

"Comecei a perceber que os pacientes tinham dependência de tecnologias como celular, computador. Uma dependência não natural, mas relacionada a algum transtorno", conta Anna Lucia.

Os recém-chegados passam por uma triagem da equipe multidisciplinar do Delete e são submetidos a questionários para identificar a origem da dependência. Confira outras histórias de dependência digital.

"Fazemos uma entrevista psicológica. Depois o psiquiatra avalia se há algum transtorno relacionado. Pode ser transtorno de ansiedade, pânico, obsessão compulsiva, fobia social", explica Anna Lucia, que cita WhatsApp, Facebook, Instagram e jogos on-line como as tecnologias com maior registro de dependência.

Tratar os transtornos relacionados - ou transtornos de base - pode exigir medicação. Além de problemas emocionais, a nomofobia também causa prejuízos físicos.

A fisioterapeuta Mariana King Pádua, que atende no Delete, explica que o uso prolongado de smartphones, por exemplo, causa tanta pressão no pescoço que faz a cabeça pesar de seis a dez vezes mais que o normal, devido aos longos períodos em que fica inclinada.

"A musculatura do pescoço não é preparada para sustentar essa carga", explica.

O tratamento é oferecido durante algumas horas por semana e sua duração varia conforme o caso. Os pacientes são divididos em três categorias: consciente, abusivo e dependente.

Linha tênue

O objetivo do tratamento não é demonizar as tecnologias, mas fazer com que os dependentes aprendam a usá-las de forma saudável.

Exercícios, trocas de experiências e ensinamento da chamada "etiqueta digital", ou seja, as boas práticas no uso das tecnologias, ajudam a transformar o uso abusivo em consciente.

Segundo o pesquisador e orientador especializado em Mídias Digitais no Delete, Eduardo Guedes, usar muito a tecnologia por si só não indica dependência, mas todo usuário dependente sempre a utiliza de forma exagerada.

"O uso abusivo é quando o virtual atrapalha o real, e você perde o controle. Esse nível de perda de controle é algo muito tênue", explica.

Uso consciente

A forte presença das tecnologias na vida moderna pode dificultar a identificação do problema. Muitas vezes, o próprio usuário não percebe como a dependência afeta sua vida e precisa da interferência de pessoas próximas para procurar ajuda.

Foi o caso do estudante H.B, de 24 anos, levado pela mãe ao Delete, onde trata desde agosto a dependência em jogos de computador.

"Nem fui eu que notei [o problema]. A gente se acostuma com isso, é difícil largar", conta.

A moderação é difícil de se alcançar em um mundo onde tecnologias como a Internet são onipresentes.

Segundo relatório da ONU sobre economia da informação, publicado em outubro, o Brasil é o quarto país mais conectado do mundo em número de usuários na Internet.

Após avaliação, pacientes são divididos em três categorias: consciente, abusivo e dependente (Foto: Rede Globo) Após avaliação, pacientes são divididos em três categorias: consciente, abusivo e dependente (Foto: Rede Globo)

Após avaliação, pacientes são divididos em três categorias: consciente, abusivo e dependente (Foto: Rede Globo)

O informe "Economia da Informação 2017: Digitalização, Comércio e Desenvolvimento", da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), mostra que em 2015 o país tinha mais da metade da população (120 milhões de pessoas) conectada à Internet, atrás de China (705 milhões), Índia (333 milhões) e Estados Unidos (242 milhões).

As atividades principais dos brasileiros se relacionam à comunicação (85%), como o envio de mensagens pelo WhatsApp e o uso de redes sociais como Facebook, Instagram ou Snapchat (77%), segundo o Comitê Gestor de Internet no Brasil, encarregado da utilização e desenvolvimento da web no país.

No Brasil, a nomofobia ainda é um tema relativamente novo, mas Coreia do Sul, Japão e China já consideram essa dependência um problema de saúde pública e têm centros de reabilitação.

Pacientes e terapeutas do Delete acreditam ser possível viver em harmonia com as tecnologias.

"Estou melhorando, fazendo exercícios. O problema do uso intensivo da Internet é que você acaba deixando outras áreas da vida desguarnecidas", diz L.L.

Anna Lucia explica que o fim do tratamento não significa que os pacientes ficarão sem apoio.

"Muitos naturalmente deixam o grupo, mas fica em aberto. Quando acham necessário, eles podem voltar", conclui.

Dependência em crianças

A pediatra Ana Escobar, colunista do Bem Estar, também explica sobre o uso excessivo de tecnologia -- e lembra que o cuidado também vale para crianças. Confira:

Use a tecnologia com moderação, alerta a doutora Ana Escobar

Use a tecnologia com moderação, alerta a doutora Ana Escobar

 

 

 

PUBLICIDADE
Mangás e Animes Versões reais de seus personagens de desenhos animados
Celulares Smartphone Red Hydrogen integrará holografia e estereoscopia
Comportamento Padrões de beleza feminina em 15 diferentes países. Brasileiros são mais exigentes.
Comportamento 8 segredos da linguagem corporal que usam todas as pessoas bem sucedidas. A 6ª é essencial.
Saúde e Bem Estar Limonada negra - poção ou milagre?
Comportamento 7 sinais de que você está em um relacionamento tóxico
Ciência 2037, ano do apocalipse do chocolate, que pode desaparecer.
Saúde e Bem Estar Força de vontade: Ele perdeu mais de 300 quilos e tornou-se um instrutor de fitness
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE