Esportes

Esportes

Fechar
PUBLICIDADE

Esportes

Carlos Henrique, jogador que saiu de Sorriso brilha no profissional do Figueirense

 

    Com 1,82 de altura e apenas 19 anos de idade, o jovem centroavante Carlos Henrique, que já foi morador do bairro Jardim Primavera, onde sua família ainda reside, saiu de Sorriso aos 12 anos de idade para trilhar um caminho de sucesso no futebol e hoje agarra as chances de atuar no profissional, no respeitado clube Figueirense, em Santa Catarina.

Carlos Henrique, ou Tom (como era conhecido em Sorriso), já atuou em outros times, tendo jogado nas categorias de base do Grêmio (por 4 anos) e também do Internacional (por 1 ano e meio)l. E fala da emoção de estar no profissional “É um orgulho para mim e para milha família, é uma alegria e uma satisfação fazer o que eu gosto e graças a Deus tive o apoio de meus pais e meus familiares”. Ele contou como surgiu esta oportunidade quando saiu de Sorriso ainda criança. “Através de uma peneira aí em Sorriso na Escolinha do Zambiasi, consegui passar nela, fui para Porto Alegre fazer outra peneira e passei também, tudo começou por aí”.

O repórter Brendo Braga ouviu o jogador sorrisense, numa entrevista exclusiva para o Panorama Esportivo, que foi veiculada nesta segunda-feira, na Rádio Sorriso.

Mas nem tudo foram flores na carreira do jovem jogador, que já passou por uma fase difícil chegou a pensar em parar de jogar, acreditando que não teria mais oportunidades como atleta. Mas, a força que os pais lhe deram não o deixou desistir.

Sempre demonstrando bom posicionamento e agilidade para o ataque, Carlos Henrique então com 18 anos, foi procurado pelo Coritiba que lhe deu uma chance. Porém, não se adaptou à cidade e retornou para o Rio Grande, desta vez para o Juventude, em Caxias do Sul.

Lá subiu pela primeira vez para o profissional e auxiliou o clube gaúcho a subir para a Série C. Ao término da temporada 2013, passou para o Veranópolis, onde disputou o estadual e teve boas atuações durante a campanha. Em término do Gauchão, transferiu-se para o Figueirense, na capital catarinense.

Foi indicado pelo então técnico do sub-20 do Alvinegro, Cristian Souza, que o conhecia do futebol gaúcho. Pelo Figueira, desceu novamente para as categorias de base, mas deixou a sua marca. No campeonato Catarinense da categoria sub-20, balançou as redes por 19 vezes. No Brasileiro, mais seis. E, com isso, com o aval de Argel Fucks, foi promovido nesta temporada para o profissional do Figueirense.

Agora o jovem comemora e diz estar preparado para o profissional “Estou maduro o suficiente para aguentar qualquer coisa, estou pronto qualquer tombo, estou preparado para qualquer coisa. E falou sobre seus sonhos para o futuro, sempre pensando grande, espera um dia poder jogar na seleção: “Agora como jogador do Figueirense, tenho que respeitar o clube. Mas pretendo subir cada vez mais. Já tive uma passagem pela Seleção Brasileira, na base no sub 15. E sempre pensando grande, pretendo um dia atuar na seleção e poder representar o Brasil, esta nação tão grande”, finalizou.

 

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Esportes

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE