Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Médico acusado de pedofilia e estupro é transferido para presídio em Belém

Transferência foi devido a uma determinação judicial. Álvaro Magalhães Cardoso está preso desde 3 de julho após operação ‘Anjo da Guarda’.

 
 -  Médico Álvaro Cardoso Magalhães preso por crime de Pedofilia e Estupro de vulnerável  Foto: Reprodução/TV Tapajós
Médico Álvaro Cardoso Magalhães preso por crime de Pedofilia e Estupro de vulnerável Foto: Reprodução/TV Tapajós

O médico Álvaro Magalhães Cardoso, acusado de pedofilia e estupro, foi transferido para o Centro de Recuperação do Coqueiro, em Belém, após uma determinação da Justiça. A informação foi divulgada pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) nesta sexta-feira (13). Segundo o órgão, a transferência ocorreu no dia 11 de outubro. Enquanto estava em Santarém, no oeste do Pará, o médico ficou custodiado no 3º Batalhão de Polícia Militar (3ºBPM).

O Álvaro Magalhães Cardoso e mais duas mulheres foram presos dia 3 de julho durante a Operação “Anjo da Guarda” deflagrada pelas delegacias da mulher (Deam) e da criança e do adolescente (DPCA). De acordo com a denúncia, crianças eram abusadas sexualmente pelo médico e mais duas mulheres, que também foram presas na operação. As vítimas foram duas crianças, sendo uma de quase três anos e uma bebê de três meses de vida. Uma era molestada por uma babá e a outra pela própria mãe.

De acordo com a delegada Adrienne Pessoa, da Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente, eles foram indiciados por pedofilia porque os acusados armazenavam e compartilhavam imagens das crianças de forma obscena. Já o estupro de vulnerável, porque ficou comprovado o abuso das duas crianças. Conversas nos celulares dos acusados, além de depoimentos comprovaram as práticas dos dois crimes.

Transferências para o 3ºBPM

O médico e as duas mulheres foram transferidos para duas celas do quartel do 3º Batalhão da Polícia Militar (3º BPM). A transferência se deu em uma audiência de custodia realizada no dia 4 de julho.

Após serem agredidas na Central de Triagem do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura e por determinação da justiça para resguardar a integridade física de ambas, elas foram para o prédio da PM. A transferência do médico que estava na Central de Triagem da penitenciária, também se deu por medida de segurança.

OPERAÇÃO 'ANJO DA GUARDA'

  • Operação cumpre mandados de prisão de casos de abuso sexual infantil; médico está entre suspeitos

  • Imagens apreendidas pela polícia comprovam que médico e mulheres praticaram crime de pedofilia

  • Operação deve cumprir restante de mandados de prisão ainda nesta terça-feira

  • Acusadas de pedofilia e estupro são agredidas na central de triagem do presídio de Santarém

 

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Comportamento 8 segredos da linguagem corporal que usam todas as pessoas bem sucedidas. A 6ª é essencial.
Ecologia Conheça as incríveis formigas Pote-de-Mel
Saúde e Bem Estar Fumar ajuda perder peso? Veja como esse mito deixou doente milhões de adolescentes no mundo
Turismo Maravilhosa Ponte de Oresund, com rodovia e ferrovia, submerge no mar
Turismo Castelo Yester, as ruínas de uma contrução histórica envolta em misticidade
Culinária Bolo de leite condensado (sem farinha)
Variedades Você sabe quais são os lugares mais seguros no avião?
Turismo Coisas que não são permitidas na Arábia Saudita: cinemas, gatos, mulheres dirigindo...