Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Polícia apura se motorista bêbado que bateu em moto, matou mulher e deixou filha dela ferida participava de racha

Novas imagens revelam que outro carro acompanhava caminhonete do homem por oito quarteirões, em Goiânia.

 
 -  Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás  Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A Polícia Civil investiga se o comerciante Rodolfo Christo Djorgjivie, de 33 anos, que atropelou e matou Luciana Gomes e feriu a filha dela enquanto dirigia bêbado, participava de um racha no momento do acidente, em Goiânia. Novas imagens revelam que um carro em alta velocidade, que desviou das vítimas segundos antes da batida, percorreu oito quarteirões da via ao lado da caminhonete dirigida por Rodolfo (assista acima).

De acordo com a delegada Nilda Andrade, da Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (Dict), caso seja confirmada a suspeita, o segundo motorista também deve ser punido. “Nós vamos analisar as imagens das câmeras de segurança e, ao longo dos dez dias, se ele estava participando de uma competição automobilística, ou seja, um racha com o condutor do outro veículo, o qual também poderá ser responsabilizado pela morte e pela lesão corporal”, contou.

O acidente ocorreu na madrugada desta quarta-feira (11), no cruzamento das avenidas Rio Verde e Maria Cardoso, no Setor Parque Amazônia, na capital. O acidente foi gravado por câmeras de monitoramento. Luciana pilotava uma motocicleta com a filha Emilye Carolayne Souza Ferreira, de 17 anos, na garupa. Ela reduziu a velocidade do veículo para parar em um semáforo e teve a moto atingida por uma caminhonete, arremessando as vítimas do outro lado da via.

As duas foram socorridas e levadas para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo a assessoria de comunicação da unidade, a mãe morreu pouco tempo depois de ser internada, já Emilye passou por cirurgia, está em estado regular, orientada e consciente e ainda não sabe da morte da mãe.

Para o marido de Luciana e pai da adolescente, Adalberto Ferreira, o motorista deve continuar preso. “Para a família está muito difícil, porque elas estavam voltando do trabalho e acontece uma coisa desta. Um indivíduo irresponsável”, desabafou.

De acordo com a delegada, a caminhonete de Rodolfo tem nove infrações de trânsito registradas, sendo cinco por alta velocidade. Ela revelou que o comerciante já tinha passagens na polícia por embriaguez ao volante. Ele foi autuado por homicídio doloso e tentado, por dolo eventual. Ou seja, ao ingerir bebida alcoólica e dirigir em alta velocidade, o comerciante assumiu o risco que acabou provocando uma morte e ferindo uma vítima.

Polícia apura se motorista bêbado que matou mulher em acidente participava de racha, em GO

Polícia apura se motorista bêbado que matou mulher em acidente participava de racha, em GO

Velório

O velório de Luciana começou por volta das 20h de quarta-feira (11), no salão de uma igreja evangélica, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Amigos e familiares da mulher lembraram de como a mulher era trabalhadora e tinha sonhos pela frente. Ela era controladora de tráfego do estacionamento de um shopping da capital, onde a filha também trabalhava.

Emocionada, a mãe de Luciana, a dona de casa Maria Zélia Souza Gomes, pediu justiça. “Eu sei que não vou ter ela de volta, mas eu quero justiça com aquele homem que fez isso com minha filha”, desabafou.

Em entrevista à TV Anhanguera, o jovem, que não quis se identificar, disse que a mãe era uma pessoa boa, trabalhadora, e que espera que a irmã, que está internada no Hugo, se recupere rápido.

"Ela era alegre, amigável, amorosa. Era uma pessoa boa. Eu não queria perder minha mãe não. Tinha muitas conquistas pela frente, muitos sonhos. Foi tudo quebrado. Meu coração está sentindo falta da minha mãe, saber que eu não vou ter ela mais por perto, isso dói. Minha irmã espero que melhore rápido. Deus vai abençoar que vai melhorar rápido e sair logo desse hospital", disse, emocionado.

A irmã de Luciana, Eliana Gomes de Souza, concedeu entrevista ao Jornal Anhanguera 1ª Edição desta quarta-feira. Ela cobrou punição do motorista que provocou o acidente.

"A gente está muito indignado, de ver tudo o que aconteceu. Minha irmã vinha do trabalho, trabalhadora, honesta. E ele, embriagado, tirar a vida da minha irmã. Ele ainda riu da cara da gente, falando que ia na delegacia, mas tinha dinheiro e sairia livre. Eu quero que Justiça seja feita, que as autoridades nos ajude a deixar ele preso, ele tirou a vida da minha irmã e a nossa também", desabafou.

 Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)  Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Lata de cerveja

A caminhonete do comerciante só parou depois de bater em um poste e derrubá-lo. Dentro do veículo, foi encontrado uma lata de cerveja.

O delegado disse que Rodolfo se reservou ao direito de ficar em silêncio durante o depoimento. No entanto, logo após a prisão, ele tentou se justificar.

Entrevistado pela TV Anhanguera, ele negou que bebeu e que não sabia o que havia ocorrido. Quando questionado sobre a lata de cerveja que estava no veículo, ele foi irônico: "Só se você comprou ela".

Rodolfo se negou a fazer o teste do bafômetro, mas, segundo a polícia, a embriaguez foi constatada por meio de exame clínico. O comerciante foi autuado em flagrante pela morte de Luciana e pela tentativa de homicídio de Emilye.

 Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)  Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Motorista bêbado bate caminhonete em moto, mata mulher e deixa a filha dela ferida em Goiânia Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

'Saiu rindo'

A família das vítimas está revoltada com o que aconteceu. Segundo a irmã de Luciana, a cuidadora de idosos Eliane de Souza Gomes, de 40 anos, o motorista pouco se preocupou com a saúde das duas e ainda agiu em tom de deboche.

"Ele saiu rindo e falando que tinha seguro para arrumar a caminhonete e que com R$ 5 mil pagaria a fiança para ser solto. Não quis nem saber da minha irmã e da minha sobrinha. Ele tem que ficar preso porque amanhã pode ser outra pessoa morta por ele", desabafou.

Quer saber mais notícias de todo o estado? Acesse o G1 Goiás.

 

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política Os venezuelanos merecem Maduro como presidente?
Cinema Casais famosos no cinema que se odiavam atrás das câmeras
Variedades Já viu como funciona uma fechadura por dentro?
Turismo Incríveis lugares abandonados
Comportamento 7 sinais de que você está em um relacionamento tóxico
Comportamento Algumas dicas que irão ajudá-lo a gastar menos dinheiro quando fizer compras
Variedades Como encher balões em casa sem gás hélio
Variedades Super Heróis em situações inusitadas