Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Museu Goeldi já recebeu os R$ 3 milhões do Governo Federal

 
 - Ministro Helder, o diretor do Goeldi, Nilson Gabas, servidores e outras lideranças políticas caminham pelo parque zoobotânico.  Foto: Marco Santos/Arq
Ministro Helder, o diretor do Goeldi, Nilson Gabas, servidores e outras lideranças políticas caminham pelo parque zoobotânico. Foto: Marco Santos/Arq

Os R$ 3 milhões necessários para o pleno funcionamento do Museu Paraense Emílio Goeldi até o fim deste ano já estão na conta da instituição desde anteontem. A informação foi confirmada ontem pelo ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, durante um café da manhã com os servidores do Goeldi. Os recursos foram liberados em tempo recorde pelo Governo Federal, a pedido de Helder. 

O ministro, ao tomar conhecimento do possível fechamento das atividades do museu, falou com o presidente Michel Temer sobre a situação, visitou a instituição no início deste mês, levantou os dados, levou aos ministérios do Planejamento e da Ciência, Tecnologia e Comunicação e, em menos de 15 dias, os recursos foram depositados.

Para o diretor do museu, Nilson Gabas, a notícia não poderia ter chegado em melhor hora. “Nossa gratidão, minha, dos nossos servidores e certamente da sociedade paraense é gigantesca. Da minha parte, recebo com muita alegria porque, desde o início, não pedi diretamente ao ministro Helder, mas ele veio até nós oferecer essa ajuda, que chegou com bastante agilidade”, afirmou.

“Agora, também sem nós pedirmos, o ministro Helder já se comprometeu a nos acompanhar em uma nova luta, que é o aumento do orçamento para o exercício de 2018”, ressaltou Gabas, que participou da assinatura do repasse dos R$ 3 milhões, realizada em São Paulo no último dia 13, com a presença de Helder e do ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicação, Gilberto Kassab.

AJUDA

Helder afirmou que está pronto para ajudar. “Antes de tudo, eu sou um ministro do Pará. Poucas vezes nosso Estado teve essa posição tão privilegiada, de ter um representante diretamente ligado ao Governo Federal para tratar questões importantes do nosso Estado. Então, se um problema a ser resolvido for da área da Integração Nacional, eu resolvo. Se for de outra pasta mas for problema do Pará, como é o caso do Museu Emílio Goeldi, esse problema também é meu, é meu dever também ser o interlocutor do Pará junto a outras pastas do Governo Federal”, destacou.

Helder também afirmou que os principais responsáveis pela força que o processo ganhou foram os servidores do museu e a sociedade paraense. “Todos vocês, servidores do Museu Goeldi, estão de parabéns por terem abraçado e tornado pública a grave situação do museu, que imediatamente foi abraçada nas redes sociais, que mais uma vez mostraram o seu poder de mobilização. As redes sociais uniram todos os paraenses em prol dessa luta para que não perdêssemos a riqueza que o Museu Emílio Goeldi é para o Pará, o Brasil e para o mundo”,declarou o ministro.

Ele ressaltou ainda que a liberação dos R$ 3 milhões encerra a primeira batalha, mas ainda é preciso mudar o orçamento previsto para o Goeldi ano que vem, para ampliar de R$ 8,2 para R$ 13 milhões. “Agora vamos junto ao relator do orçamento da ciência e tecnologia para trazer mais essa vitória ao Pará, garantindo o funcionamento do museu também em 2018”, disse Helder.

(Cléo Soares/Diário do Pará)

PUBLICIDADE
Saúde e Bem Estar O que está acontecendo no nosso corpo se dormimos depois das 23 horas
Variedades Porque os pilotos diminuem as luzes antes da decolagem?
Ecologia Artista Sophie Gamand fotografa pit bulls com florais para mostrar seu lado suave e incentivar adoção
Ciência Sua fala pode demonstrar o quanto é inteligente
Música Ariana Grande desmente calvicie exibindo cabelos crespos
Saúde e Bem Estar Diga adeus aos cabelos brancos! Você só precisa de 5 minutos e ingredientes naturais!
Artes Algumas criações de bons artistas
Variedades O que seu nariz diz sobre você?
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE