Política

Política

Fechar
PUBLICIDADE

Política

Governo brasileiro repudia ataque terrorista em estação de metrô de Londres

 
Após a explosão de uma bomba caseira classificada como ataque terrorista em Londres, o governo brasileiro divulgou nota em que repudia veemente o terrorismo.

Saiba Mais
  • May mantém alerta terrorista em nível "grave" após atentado em Londres
"O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, do atentado terrorista ocorrido no dia de hoje em estação de metrô de Londres, que causou ferimentos a, pelo menos, 29 pessoas. Expressa, ainda, sua solidariedade ao povo e ao governo do Reino Unido em sua luta contra o terrorismo", afirmou o ministério das Relações Exteriores, por meio de nota.

Com a explosão, o alerta terrorista do país foi mantido em nível "grave", o quarto em uma escala de cinco. O autor e possíveis responsáveis pelo ataque ainda não foram identificados. De acordo com o governo federal, o Consulado-Geral do Brasil em Londres monitora a situação, e colocou os contatos da diplomacia brasileira à disposição.

"O núcleo de assistência a brasileiros do MRE está à disposição para informações e esclarecimentos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, pelos telefones +55 61 2030 8803 e +55 61 2030 8804, e pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br. Nos demais horários, poderá ser contatado o telefone de plantão do consulado-geral em Londres, +44 77 2021 5984, ou o plantão consular da Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras e de Assuntos Consulares e Jurídicos do Itamaraty: +55 61 98197 2284".

 

 

 

PUBLICIDADE
Variedades Conheça 5 novos usos para Vodka, além de bebida
Ecologia Formiga-Leão: Que monstro é esse?
Comportamento Sem espaço em casa? veja essas ideias
Personalidades Os 23 atores de séries mais bem pagos
Saúde e Bem Estar Algumas razões para seu cabelo estar caindo
Mangás e Animes Oito curiosidades que você não deve saber sobre os Simpsons
Tecnologia O curioso modo como é fabricado um processador
Comportamento Veja como os padrões masculinos mudaram ao longo dos últimos 100 anos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE