Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Por baixo nível em nascentes, população de Chapada dos Guimarães MT fica sem água

Bombas de captação de uma das fontes foi desligada na quinta-feira 14 . Pelo menos seis bairros passam por situação crítica, segundo empresa de abastecimento.

 

A população de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, está sofrendo com a falta de água causada pelo baixo nível de água nos três pontos de captação no município: Monjolo, Quineira e Buracão. Segundo o diretor-presidente do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Luciano Augusto Neves, a situação é crítica devido à falta de chuvas no município.

Ao todo, são 16 bairros sem abastecimento, sendo que os mais afetados são Pôr do Sol, Mirantinho, Nova Chapada, Vale da Chapada, Bom Clima e Aldeia Velha.

A empresa responsável pelo serviço contratou caminhões-pipa para abastecer as localidades, mas alerta que as bombas da segunda maior fonte de captação, Quineira, precisaram ser desligadas na quinta-feira (14) porque o volume de água no local já está muito baixo e que a situação deve se agravar.

“A situação vai piorar ainda mais. Infelizmente, tivemos que desligar porque [o nível da nascente] já chegou no limite. Os motores [das bombas] foram desligados ontem. É impossível fazer a captação neste momento”, afirmou o diretor.

A nascente Quineira, localizada no Centro, já operava com apenas 20% da capacidade nesta semana, enquanto o Buracão, localizado na entrada da cidade, está com apenas 15% da capacidade. A fonte Monjolo, que fica ao lado do Bairro Pôr do Sol e é o maior ponto de captação, está funcionando com apenas 50% da capacidade total.

O primeiro alerta para a ocorrência de falta de abastecimento no município foi feita pela SAAE no dia 6 deste mês. Hoje, um posto de saúde do município precisou suspender o atendimento por falta de água, o que comprometia a limpeza dos banheiros e dos equipamentos, segundo os funcionários.

Dono de uma pousada, o empresário Odenil Figueiredo afirmou que tenta achar medidas para manter o local funcionando. “A gente liga e, na medida do possível, o pessoal manda os caminhões-pipa para abastecer para a gente”, disse.

Solução

Segundo o diretor do SAAE, a entrega da obra da Estação de Tratamento de Água (ETA), iniciada em 2013, será a solução para o problema de falta de água em Chapada dos Guimarães, pelo menos durante os próximos 30 anos.

“A empresa está fazendo os últimos ajustes e nos garantiu que, na próxima semana, começa a fazer testes para que a gente possa fazer o comissionamento e efetivamente receber essa obra. Os técnicos da empresa responsável pela obra diz garantiram que a ETA entrará em funcionamento dentro de 20 dias”, afirmou.

Parte da obra foi custeada com recursos do governo federal, por meio de uma emenda da então deputada federal e atual prefeita do município, Thelma de Oliveira (PSDB), no valor de R$ 10 milhões. O restante da construção é resultado de uma contrapartida do governo do estado, no valor de R$ 6 milhões.

  • Chapada dos Guimarães

 

 

 

PUBLICIDADE
Ecologia Tenha rosas em casa durante o ano todo
Autos e Motos Miniatura de um Volkswagen Karmann Ghia
Imagens 13 enganos em fotos
Tecnologia O curioso modo como é fabricado um processador
Comportamento Tem medo do fracasso? Você tem que ler estas dicas
Comportamento Penetração dolorosa: causas e remédios para lidar com isso
Comportamento Veja como os padrões masculinos mudaram ao longo dos últimos 100 anos
Ecologia Flor de jabuticaba
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE