Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Bitcoin salta 20% depois de ficar abaixo de US$ 3 mil

Após uma escalada vertiginosa para registrar picos próximos de US$ 5 mil no início do mês, a Bitcoin mergulhou quase 40% em 12 dias.

 
 -  Bitcoin  Foto: Reuters/Benoit Tessier
Bitcoin Foto: Reuters/Benoit Tessier

A criptomoeda Bitcoin saltou mais de 20% em apenas quatro horas nesta sexta-feira (15), tendo chegado a menos de US$ 3 mil mais cedo, conforme autoridades pediram que as bolsas de Pequim parassem de negociar a moeda.

Você sabe o que é Bitcoin e Ethereum? Veja aqui o que é e como funciona a criptomoeda ou moeda virtual.

Após uma escalada vertiginosa para registrar picos próximos de US$ 5 mil no início do mês, a Bitcoin mergulhou quase 40% em 12 dias, com a liquidação impulsionada em grande parte por medo da repressão da China ao mercado, bem como um aviso do presidente-executivo do JPMorgan, Jamie Dimon, que disse que a Bitcoin era uma "fraude".

O rápida queda, combinada com perdas nas centenas de outras moedas digitais que agora compõem a Bitcoin, é conduzida pelas preocupações de que uma gigante bolha das criptomoedas esteja prestes a estourar. A Bitcoin teve sua pior semana desde 2013.

Isso, segundo especialistas da indústria, mostra que, embora a China ainda seja importante, a repressão no país provavelmente não será suficiente para paralisar a Bitcoin, a menos que seja seguida de paradas do câmbio em outras partes do globo.

"Os volumes chineses representam menos de 10% do volume global. Não é grande coisa", disse Charles Hayter, fundador do site de análise de criptomoedas Cryptocompare.

As plataformas de Pequim, OkCoin e Huobi, que estão entre as maiores bolsas da China, disseram nesta sexta (15) que planejam parar as negociações com base em iuanes até 31 de outubro, confirmando relatórios anteriores.

A maior bolsa de bitcoin da China, BTCChina, disse na quinta (14) que pararia negociações em 30 de setembro. Outras bolsas menores do país anunciaram movimentos semelhantes nesta sexta.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE