Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Após insultos racistas e homofóbicos, homem é detido em manifestação contra Bolsonaro em BH

Segundo PM, rapaz foi levado para delegacia. Deputado foi convidado pela Fumec para dar uma palestra.

 
 -  Grupo protestou contra presença de Jair Bolsonaro na Fumec  Foto: Pedro Ângelo/G1
Grupo protestou contra presença de Jair Bolsonaro na Fumec Foto: Pedro Ângelo/G1

Um homem foi detido, nesta sexta-feira (15), durante uma manifestação contra a presença do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) na universidade Fumec, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O rapaz foi levado para uma delegacia por suspeita de ter feito insultos racistas e homofóbicos contra pessoas presentes no ato.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), uma mulher disse que foi chamada de “negra fedida” e “escória da sociedade”. Ainda segundo o registro da corporação, dois homens contaram que foram chamados de “aidéticos” e “depósito de Aids” por causa da orientação sexual deles. Uma quarta pessoa teria sido chamada de “macaca”, mas não foi localizada.

Já o rapaz detido, segundo a PM, alegou ter sido chamado de nazista. O G1 entrou em contato com a Polícia Civil e aguarda um posicionamento da corporação.

Estudantes ocuparam corredores de faculdade para protestar contra Bolsonaro (Foto: Pedro Ângelo/G1) Estudantes ocuparam corredores de faculdade para protestar contra Bolsonaro (Foto: Pedro Ângelo/G1)

Estudantes ocuparam corredores de faculdade para protestar contra Bolsonaro (Foto: Pedro Ângelo/G1)

Bolsonaro em Belo Horizonte

Bolsonaro chegou a Belo Horizonte nesta quinta-feira (14), quando foi recebido por apoiadores no aeroporto internacional, em Confins, na Região Metropolitana, e se reuniu na com o prefeito Alexandre Kalil (PHS). Nesta sexta-feira, o deputado foi convidado pela Fumec para dar uma palestra.

Segundo a universidade, Bolsonaro foi o primeiro dos pré-candidatos à presidência da República a participar do projeto “Fumec Pensando o Brasil”. De acordo com a instituição, o principal objetivo é promover encontros com lideranças políticas em evidência, sem distinção de partido ou ideologia. Os convites para os políticos serão feitos de acordo com a disponibilidade de cada um.

Durante a palestra, estudantes ocuparam os corredores da Faculdade de Ciências Humanas (FCH) para protestar contra a presença do deputado federal no evento. Eles chamaram Bolsonaro de "machista" e "fascista".

Algumas pessoas apoiavam o deputado federal, o chamando de “mito”. Neste momento, os manifestantes contrários gritavam “lixo”.

Na chegada de Bolsonaro ao auditório, ele passou no meio do protesto contrário a ele, mas não houve confusão. A entrada no auditório onde foi realizada a palestra estava fechada, com entrada controlada.

Antes de entrar, ele reclamou da intolerância dos manifestantes e falou que o protesto mostrava “o nível de doutrinação que se encontra em parte da sociedade brasileira”.

Ao ser lembrado que os manifestantes o consideram intolerante, o deputado federal rebateu. “Qual a acusação? Qual é a questão? Por que eu sou intolerante? Questão LGBT? Eu sou contra a matéria escolar. Eu sou contra as pessoas serem felizes da maneira que achar melhor. Que eu sou racista? Eu não sou favorável a cotas. Todos somos iguais. (...) Sou xenófobo? O Reino Unido saiu da União Europeia basicamente por causa da quantidade de refugiados”, disse Bolsonaro.

  • Belo Horizonte

 

 

 

PUBLICIDADE
Variedades Estudo de Oxford diz que não devemos dar o assento aos idosos no transporte público
Ciência 2037, ano do apocalipse do chocolate, que pode desaparecer.
Comportamento Tipos de homens que menos atraem as mulheres
Variedades O que realmente aconteceu com as vítimas do Titanic?
Saúde e Bem Estar Como comer direito: A razão pela qual nos cansamos depois de comer
Games Teste: Encontre o único dado com sete bolas
Comportamento Estudo diz que casamento alivia o estresse
Imagens 13 enganos em fotos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE